Voltar para o início

Como planejar o orçamento no Marketing de Influência

Se você acompanha o nosso blog, já sabe a importância dos influenciadores nas estratégias de marketing.

Eles podem atrair potenciais clientes pra sua empresa, transmitir confiança nos seus produtos, melhorar a imagem da sua marca — tudo isso com uma estratégia focada no relacionamento com os seguidores, em vez da publicidade tradicional. Muito bom, né?

Mas você deve estar pensando: com tanta coisa boa que eles podem fazer, tudo isso vai custar muito caro…

Calma! Tudo depende… Bons resultados podem vir com uma verba astronômica ou com orçamento baixo. O que você precisa é encontrar o caminho certo pra sua marca.

Nesse post, vamos analisar tudo o que envolve o orçamento no Marketing de Influência! Então, acompanhe pra saber como os influenciadores impactam no seu bolso:

Qual o orçamento pra contratar influenciadores?

Segundo uma pesquisa da IZEA, os investimentos em Marketing de Influência estão aumentando ano a ano, e 69% das marcas que trabalham com influenciadores agora têm um orçamento dedicado exclusivamente pra essa estratégia.

Mas, como o Marketing de Influência ainda é assunto novo, algumas dúvidas ficam no ar. Quanto vai custar essa estratégia? Será que vale a pena contratar esse influenciador? Será que ele está cobrando caro? Vamos tentar ajudar a responder essas perguntas.

Diversos fatores entram na definição do preço dos influenciadores. O valor pode ser cobrado por hora de trabalho, por post, por diária — aí vai depender do influenciador. Veja alguns parâmetros:

  • Poder de alcance
  • Poder de engajamento
  • Expertise do influenciador
  • Área de atuação
  • Canais do influenciador a serem utilizados (Instagram, Facebook, YouTube, blog etc.)
  • Frequência de postagem
  • Tempo de produção do conteúdo
  • Tempo de uso da imagem do influenciador pela marca
  • Canais de uso da imagem do influenciador pela marca (redes sociais, TV, outdoor etc.)

Todos esses fatores podem entrar no preço, mas também podem ser negociados entre o influenciador e a marca. Só que, pro influenciador definir um preço adequado à sua campanha, é importante passar um briefing completo sobre o que você deseja.

Além disso, é legal perceber se o influenciador com quem você negocia está pensando em todos esses fatores. Isso demonstra o profissionalismo de alguém que quer cobrar um preço justo, em vez de simplesmente jogar o valor lá no alto, sem qualquer parâmetro.

Por que nem sempre os influenciadores mais caros são os melhores?

É natural que a gente ache que o mais caro é melhor. Isso vale pra qualquer produto ou serviço do mercado: se o valor é tão alto, é porque deve ser bom!

O problema é que nem sempre o produto mais caro é o melhor pra você. E é isso que vale também pro Marketing de Influência: nem sempre os influenciadores mais caros são os melhores pra sua marca.

Se eles cobram um preço tão alto, eles oferecem algo de bom. Isso é verdade, pois influenciadores como Whindersson Nunes, Kéfera, Felipe Neto e Thássia Naves têm um alcance enorme. E muitas marcas têm muito a ganhar com isso.

Mas se você tem uma marca local ou tem um público mais segmentado, provavelmente você não precisa desse alcance universal, que custa bem mais caro.

O que você pode fazer é investir nos influenciadores locais, que têm menos seguidores, mas têm mais proximidade com o público que interessa à sua marca. E o melhor de tudo: o orçamento é bem mais em conta!

Portanto, o mais importante não é olhar pro número de fãs e seguidores. O foco são os objetivos da sua marca, que devem orientar a escolha dos influenciadores e o seu orçamento no Marketing de Influência.

Agora, entenda melhor por que os influenciadores não devem ser tratados como espaço publicitário.